DIRIGINDO EM SAN FRANCISCO 

Mesmo tendo valor “mundial”, o que aprendemos quando requerendo nossa Carteira Nacional de Habilitação, a famosa CNH, não é suficiente para dirigir sem enfrentar alguns contra tempos nos Estados Unidos. Esta é a terceira publicação que falamos deste tema e com propriedade, já que rodamos mais de 18 mil quilômetros de carro, moto e de barco também!

Já falamos da necessidade da Permissão  Internacional Para Dirigir – EU PRECISO DE CARTEIRA DE HABILITAÇÃO INTERNACIONAL NOS EUA? – . De algumas particularidades do trânsito americano, feito ainda em Miami – DIRIGINDO EM MIAMI. – Que foi o primeiro Estado que dirigimos e lá permanecemos por um mês 
E falamos também sobre como abastecer um carro nos Estados Unidos – ABASTECENDO O CARRO – que terror! Que não é algo fácil, pois cada Estado tem pequenas particulariades e piora muito se a pessoa não dominar a língua inglesa.

Neste vídeo vamos mostrar uma particularidade que nos foi informada pelo nosso amigo e Personal Consierge, Douglas Ribeiro, a fim de que não fossemos penalizados em San Francisco, pois segundo ele tem uma polícia de trânsito muito rigorosa. 

Dada a dica, vamos rodar rumo a Chicago, muito chão pela frente. #eduardo

ABASTECENDO O CARRO – que terror!

Certas coisas que são corriqueiras para nós brasileiros em nossa terra natal, aqui nos EUA podem ser muito difíceis nas primeiras vezes. Dentre outras coisas, abastecer é uma delas, pois aqui não há a comodidade de um frentista, como acontece no Brasil.


Existem várias formas de se pagar o abastecimento de um carro, fizemos um vídeo falando um pouco sobre o tema, mas já adianto que ele não exauri o tema. Uma das coisas que o vídeo não fala é que você deve sempre lembrar de que lado está o tanque de combustível. Parece algo tolo, mas isso pode te poupar muita manobra de carro e tempo.

Outra coisa muitíssimo importante é não colocar Diesel em vez de Gasolina. Em algumas bombas o bico da bomba sequer entra no buraco do tanque de combustível, justamente para evitar esse erro fatal, mas não sei dizer se todas as bombas de combustível daqui tem esse “mecanismo de segurança”.

Mas a dificuldade é só no começo. A necessidade faz o sapo pular!